Sucre

Sucre é a antiga Capital política da Bolívia, com muitos prédios antigos, pessoas simpáticas e preços justos. Paramos por lá pra irmos nos acostumando com a altitude que é em torno de 2.800 metros acima do nível do mar. Logo que chegamos conseguimos um quarto com banheiro compartilhado, limpo, organizado e um ambiente bem familiar. Quando fui tomar banho percebi que estávamos na altitude: o shampoo e o condicionador que eu levei tinham vazado por conta da pressão nas embalagens cheias. Deixou minhas roupas ensaboadas, lavei e coloquei pra secar. Em menos de uma hora estavam secas, clima seco, tudo seco, achei impressionante isso. O bom é que nosso cabelo fica lindo – as mulheres entenderão 😉

Este é o post 3 de nossa jornada Bolívia-Peru. Você pode ler do início em Santa Cruz de la Sierra, ou o post anterior indo para Sucre pela estrada da morte.

Em Sucre tem uma coisa que eu considero imperdível: o mirador. As fotos mais lindas da viagem foram feitas ali, na minha opinião. A sensação que a gente tem é de que o Sol está só um pouco acima da nossa cabeça, parece que dá para alcançar com as mãos. O gostoso mesmo é andar pela cidade, almoçar no mercado, comprar um pacotão de folhas de coca (vai por mim, você VAI PRECISAR), Sorojchi Pills e ficar por ali se aclimatando. Na cidade já sentimos o peso da altitude e pra quem quer conhecer as minas em Potosí é fundamental estar preparado porque o ar é denso e pesado. As Sorojchi Pills ajudam muito aliviar o mal estar – conhecido como soroche ou mal de altitude. Tomamos uma por dia, de manhã, e dava pra levar numa boa as condições da região. Claro, tudo tem que ser feito em outro ritmo – mais lento e tranquilo do que na linha do mar. Mas nada que atrapalhe sua viagem e acabe com as paisagens lindas que você verá. Em Sucre aprendemos um belo ditado que carregamos durante toda a viagem para suportar a altitude:

caminar passito, comer poquito y beber solito

Um lugar interessante é o cemitério – fomos após o mirador. Tem várias figuras importantes enterradas alí, é super histórico e bem cuidado. Um guia se ofereceu para fazer a visita em troca de alguns Bols (moeda local) que pudéssemos dar. Reforço aqui que no fim da visita demos um valor X, ele queria Y, ficou discutindo e foi embora nos xingando. Então aconselho negociar preços antes, para que as pessoas em volta não pensem que você é um turista caloteiro.

Foi em Sucre também que compramos nossos casacos de frio – se você não tem roupas de frio pesadas, deixe pra comprar lá. Eu paguei U$ 5 em um casaco com plumas de ganso e isolante térmico que usei na Bolívia, no Peru e no Deserto do Atacama! Vale a pena pechinchar, tudo eles colocam o preço mais alto, você chora, chora, diz que é brasileiro, papo vai e vem quando vê conseguiu um descontão. Claro que depois vai ver que foi enrolado e duas barracas na frente poderia ter comprado mais barato, mas como nossa moeda era mais forte, acabamos fazendo um bom negócio quase sempre.

Acho interessante ressaltar que como todo brasileiro, achamos que falamos espanhol.  Não falamos. Em Sucre eu entendi por que perguntava se tinha “café de la mañana” no albergue (me julguem), a pessoa dizia que tinha e não tinha. Resposta básica: em espanhol café da manhã é desayuno e nos albergues que ficamos não tinha, mas podia preparar na cozinha comunitária. Recomendo aprender pelo menos palavras básicas pra facilitar a comunicação. É gentil, é educado e mostra interesse em conhecer a cultura do local, assim como facilita muito a sua experiência por lá. Sem contar que você não fica com cara de paisagem falando besteira igual aconteceu comigo 😛

De Sucre partimos para Potosí, a cidade das minas e a cidade mais alta do mundo.

5 comentários em “Sucre”

    1. Oie! Comprei em um mercado central, não me lembro o nome mas é um dos mais populares. Inclusive tinham vários bolivianos fazendo compras lá. Os preço na época eram bem mais acessíveis que no Brasil, não levei roupas de frio pesadas, só comprei esse casaco e ele segurou muito bem. Espero ter ajudado 🙂

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s