Puerto Natales: Torres del Paine e Glaciar Grey

O trajeto de ônibus de Punta Arenas até Puerto Natales dura cerca de 3 horas e a viagem é repleta das belas paisagens da região patagônica chilena. Desci na praça central e saí caminhando em busca de hospedagem ali por perto.

Encontrei um quarto no Yaganhouse (O’Higgins, 584) bem no centro da cidade pagando diária de 12.000 pesos (mais ou menos R$ 60,00). O lugar é uma das referências para todos os tipos de viajantes com quartos pra todos os gostos de acordo com o que busca. O café é bem servido, o lugar é bem organizado, tem WiFi disponível e o banheiro é bem grande e tem vários boxes caso não opte por uma suíte. A pequena cidade é muito bonita e os poucos prédios que existem são de poucos andares, restrito a restaurantes e hospedagens. Foram somente duas noites, o suficiente para conhecer o Parque Nacional de Torres del Paine e os glaciares.

A saída é por volta das 7 da manhã, bem cedinho, então tem que acordar antes pra tomar um banho, um café reforçado e preparar roupas de frio porque você vai precisar! A temperatura é baixa e tem muito vento na região de Torres del Paine.

Antes do destino final fizemos algumas paradas, e se você é tão apaixonado por estradas quanto eu, vai entender muito bem os motivos das fotos no caminho:

No caminho demos uma sorte danada e a natureza já nos arrebatou com uma vista maravilhosa do Parque Nacional  Torres del Paine refletido nas águas da Laguna Amarga em nossa segunda parada, onde também conhecemos o Lago Sarmiento. As águas das geleiras derretem e escorrem por alguns rios até chegarem às regiões mais baixas e acabam formando essas duas lagunas.

Saindo das Lagunas, a próxima parada é o Parque Nacional Torres del Paine e suas maravilhosas cadeias montanhosas, a grande atração da cidade de Puerto Natales. Por ali o frio começa a apertar muito por causa do vento, então sugiro ir muito bem agasalhado quando estiver nessa parte do tour.

Em TDP existe também o Circuito W, que dura mais ou menos 4 dias dentro das cadeias montanhosas do parque. Você adentra em Torres del Paine e vai fazendo trilhas com paradas em alguns pontos que se assemelham ao formato de um W. Particularmente a sensação que tive foi que as montanhas meio que ficam te chamando pra chegar mais perto, te puxando, te convidando… É algo mágico que infelizmente não pude fazer porque me restavam poucos dias antes de voltar pro Brasil. Mas prometi pra mim mesmo que um dia ainda retorno pra lá e faço outro post 🙂

O próximo destino foi o Glaciar Grey, uma geleira a alguns quilômetros dali, o ônibus para e você caminha por pontes, trilhas, e aí se depara com os grandes blocos azuis das geleiras do glaciar flutuando sobre águas. Belíssimo glaciar!

O passeio dura um dia inteiro e a cia de turismo já lhe deixa na cidade no fim da tarde. Já pra descansar e acordar cedo pra maratona do dia seguinte, que no meu caso foi o Glaciar Perito Moreno, em El Calafate – Argentina.

4 comentários em “Puerto Natales: Torres del Paine e Glaciar Grey”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s