Paris: Roteiro de 4 dias

Paris é linda, ninguém duvida. Foi nossa primeira vez lá, e com certeza voltaremos. Tem muita coisa para ver, lugares para conhecer e delicias para saborear – 04 dias são pouco pra tanta lindeza de cidade. Mas aqui nesse post damos algumas dicas de lugares para visitar que são a essência de uma primeira visita na Cidade Luz, e vale conhecer.

Dia 1 – Chegada no aeroporto e visita a Montmartre: bairro boêmio da cidade, é onde está situado o Moullin Rouge, o Muro do Eu Te Amo (ao lado do Metrô Abbesses, no coração de Monmartre), a Sacré Coeur, o Espaço Dali (muito completo sobre o artista) e um grande número de bares, restaurantes, cafeterias, patisseries, fromageries e bancas de souvenires.

O Moullin Rouge (82 Boulevard de Clichy, 75018) dispensa apresentações após o filme do Baz Luhrmann, e tem entradas a partir de 115 euros. O céu é o limite, e você pode jantar e beber e aproveitar a casa de acordo com seu bolso – no caso do nosso orçamento mochileiro / lisos / econômicos, só deu pra fazer as fotos da fachada e na calçada, mas valeu a pena. Numa próxima oportunidade conheceremos por dentro e contaremos pra vocês 😉

Por que vale uma visita: Se você assistiu ao filme, vai querer tirar uma fotinho ali na frente, e se surpreender em como a fachada em neon foge completamente do romance trágico entre Satine e Christian.

A Basílica de Sacré Coeur (35 Rue du Chevalier de la Barre, 75018 ) é um templo católico dedicado ao Sagrado Coração de Jesus. Está localizada no ponto mais alto da cidade de Paris, e foi toda construída em mármore, dando-lhe uma tonalidade branca. O acesso à igreja pode ser feito por escadas ou funicular – você usa os mesmos tickets do metrô (10 tickets por 14 euros, pra quem vai usar muito o transporte público), e podem ser comprados no próprio acesso para a subida.  Já na Igreja, você pode subir os 300 degraus que te levam ao domo e ter uma vista linda da cidade.

Por que vale uma visita: Seu estilo foge ao gótico tradicional, e seu mármore libera calcita, um material que funciona como um alvejante e a mantém sempre branquinha.  Na saída, siga para o Espace Dali e passe pela Place des Tertres, onde artistas de rua fazem caricaturas, e você pode encontrar também diversas lojas de souvenir.

Se você é fã das obras e estilo do Salvador Dali, não pode deixar de conhecer o Espace Dali (11 Rue Poulbot, 75018) – com várias fases do trabalho do artista, é rico e explicativo com muitas informações sobre as obras. Custa 11,50 euro por pessoa.

Por que vale uma visita: Foge um pouco do circuito hypado de museus como o Louvre e é uma explosão de cores e estilo.

Dica – Se você estiver em Montmartre, procure o La Villa de Poulbot (10 Rue Dancourt, 75018), que é um restaurante fofo na praça de mesmo nome, e tem menus de três pratos (entrada, prato principal e sobremesa por 9,90 euros). Ah, além dos doces, os franceses comem queijos como sobremesa então não se assuste se vir essa opção no menu.

Dia 2 – Museu do Louvre: Recomendo um dia inteiro pra esse museu. Se você gosta de arte, de história, de compreender os caminhos que a humanidade tem tomado, visite. E não se detenha a Monalisa – ela é uma peça dentre um acervo magnífico e estonteante, de te deixar de queixo caído, partindo do Egito antigo, múmias, sarcófagos, passando pelos ostensivos aposentos de Napoleão e chegando ao Renascimento com a Vênus de Milo e tantas outras peças gregas de tirar o fôlego. Enfim, tão rico que você terá que escolher e não conseguirá visita-lo 100% em uma primeira vez.

Por que vale uma visita: Se as obras citadas ainda não te convenceram, o museu conta ainda com quadros de Rembrant, Vermeer, Delacroix, Veronese e Da Vinci.

Dica preciosa: sabe aquelas pessoas que passam o tempo todo se acotovelando para tirar selfies com obras sem nem olhá-las direito? Não seja uma dessas pessoas.

Você pode comprar seu ingresso antecipado e evitar filas através do site do TicketBar.

Dia 3 – Circuito Jardins de Tuileries, Champs Elysée, Arco do Triunfo, Rio Sena, Torre Eiffel e Jardins du Trocadéro: aqui é tudo próximo, pode ser feito caminhando nessa ordem e é o circuito pelo qual Paris é mais conhecida. Uma primeira visita a cidade sem essa programação não está completa – afinal, quem não quer ver a Torre de pertinho? Verifique a previsão do tempo, calce sapatos confortáveis e passeie em um ritmo lento e contemplativo – os jardins são deslumbrantes e convidam à observação. Você pode ainda subir na Torre e ter uma bela vista da cidade, com preços a partir de 11 euros dependendo da altura que escolher.

Por que vale uma visita: porque é lindo, simplesmente.

Curiosidade: A Torre Eiffel foi construída para celebrar o centenário da Revolução Francesa, durante a Exposição Universal de 1889, e alí ficou.

Dia 4 – Fizemos o Museu D’orsay (1 Rue de la Légion d’Honneur, 75007) e Museu da Franco Maçonaria, localizado no Grande Oriente da França (16 Rue Cadet, 75009). O primeiro ocupa o lindo prédio de uma antiga Estação, e abriga preciosas obras de Van Gogh, Gauguin, Toulouse Lautrec, Monet, Renoir, Matisse, Delacroix, Degas e Picasso. Já o segundo é fundamental por suas relíquias históricas (documentos, insígnias, imagens, ornamentos, paramentos e muitos outros) e a grande relevância da Maçonaria nos ideais da Revolução Francesa. Aliás, você sabia que o Voltaire e muitos iluministas (se não todos), eram Maçons?

Por que vale uma visita: Paris à noite e iluminada é linda – mas não por isso ficou conhecida como Cidade Luz, e sim por ser o berço do Iluminismo. Assim, conhecer e compreender um pouco essa história através de manifestações diversas é muito importante para compreender também a cidade.

Não conhecemos mas ficamos na vontade: Cemitério do Pére Lachaise, Catedral de Notre Dame, Versailles, os Jardins de Monet, o mercado Les Enfant Rouge, o Centro Georges Pompidou, a vista da Torre Montparnasse  e o Bairro do Marais. Enfim, Paris tem muito mais o que se ver do que quatro dias puderam nos mostrar. Merci, Paris, Au Revoir!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s